Os 20 melhores filmes da década

Chegou a hora de mudar a perspectiva da nossa retrospectiva e olhar para a década que terminou como um todo. E para começar, nada melhor do que a lista com os 20 filmes que o pessoal do blog Vida Ordinária considerou os melhores e/ou mais importantes e/ou mais marcantes da década.

São eles:

 

20 – Apenas Uma Vez

once

Um filme pequeno nas pretensões e na verba, mas enorme no coração. E ainda conta com uma das melhores trilhas sonoras que um filme já teve.

Apagar as luzes

 

 

19 – Encontros e Desencontros

encontros

Duas pessoas completamente diferentes que, através da solidão, se identificam um com o outro. E com cada espectador.

Apagar as luzes

 

 

18 – Extermínio

exterminio

O melhor filme de zumbis já feito. Tenso e eletrizante, sob um roteiro ótimo e uma direção impecável do Danny Boyle

Apagar as luzes

 

17 – Superbad

superbad

Um grande filme sobre amizade. Mas mais que isso, a segunda comédia mais engraçada da década.

Apagar as luzes

 

 

16 – Borat

borat

Sacha Baron Cohen reinventa a forma de fazer uma comédia e faz o filme mais engraçado da década.

Apagar as luzes

 

 

15 – Quase Famosos

almost

Um mergulho na poesia e nas decepções do rock’n’roll através dos olhos de um Cameron Crowe que viveu a história do filme em sua adolescência.

Apagar as luzes

 

 

14 – O Grande Truque

prestige

Roteiro complexo, mas muito bem construído pelos irmãos Nolan, e um dos filmes mais inteligentes e instigantes dos últimos tempos.

Apagar as luzes

 

 

13 – Avatar

 

avatar

Fechou a década mudando a forma de se ver e de se fazer cinema. Podem ter outros bem melhores, mas Avatar já chegou influenciando para sempre a indústria de Hollywood.

Apagar as luzes

 

 

12 – Moulin Rouge

moulin

Se os anos 00 marcaram a volta dos musicais, tudo é graças ao primeiro e mais criativo filme do gênero na década. Moulin Rouge é ágil, colorido e moderno. Irresistível.

Apagar as luzes

 

 

11 – Batman: O Cavaleiro das Trevas

dark

Batman Begins já era ótimo, mas em O Cavaleiro das Trevas os irmãos Nolan (olha eles de novo) mergulham ainda mais fundo na reconstrução do Homem-Morcego, em uma Gotham realista, brutal e sufocante. E o Coringa de Heath Ledger já está na história.

Apagar as luzes

 

 

10 – Kill Bill Vol. 1 & Vol. 2

kill

Ritmo e diversão com inspiração japonesa. E em seguida um western com uma pitada de cinema chinês. Juntas, essas duas partes tão distintas formam a grande e inesquecível epopéia da maior heroína que Tarantino poderia trazer ao cinema.

Apagar as luzes

 

 

9 – Trilogia Bourne

bourne

Se filmes de agentes secretos já haviam caído em fórmulas, filmes de ação em geral também não iam tão bem das pernas. Isso até surgir Jason Bourne e reinventar o gênero, com 3 filmes sensacionais, tanto em roteiro como, principalmente, em direção. Influenciou e vai continuar influenciando para melhor os thrillers.

Apagar as luzes

 

 

8 – WALL•E

walle

Uma grande poesia visual para contar uma das grandes histórias de ficção-científica que o cinema já viu.

Apagar as luzes

 

 

7 – Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças

brilho

Nas mãos de Michael Grondy, o roteiro surreal de Charlie Kaufman vira uma apaixonante história de um homem que luta pela própria memória. Jim Carrey está sensacional, e Kate Winslet prova que é a melhor atriz de sua geração.

Apagar as luzes

 

 

6 – Quem Quer Ser Um Milionário?

slumdog

O conto de fadas moderno que ajudou o mundo a lembrar que a esperança pode valer a pena.

Apagar as luzes

 

 

5 – Dogville

dogville

Lars Von Trier pode ser um diretor difícil. Mas é fácil mergulhar no sufocante drama que Grace vive em Dogville, mesmo que só vejamos a cidadezinha sem paredes.

Apagar as luzes

 

 

4 – Pequena Miss Sunshine

sunshine

Se essa década marcou a popularização dos filmes indies, muito se deve ao mais delicioso e divertido dos filmes independentes. Uma história ao mesmo tempo humana e extraordinária, com uma família disfuncional, mas apaixonante.

Apagar as luzes

 

 

3 – Sangue Negro

sangue

A obra-prima de Paul Thomas Anderson é uma verdadeira aula de cinema. Roteiro de primeira, direção espetacular e duas das atuações mais incríveis da história: Daniel Day-Lewis, sobrenatural, e o esquecido (mas fenomenal) Paul Dano.

Apagar as luzes

 

 

2 – Cidade de Deus

cidade

É fácil falar mal do cinema brasileiro. Até porque ele nos dá muitos motivos. Mas em compensação, Fernando Meirelles redimiu a década inteira ao fazer essa obra-prima. Ritmo e agilidade que influenciaram até mesmo Danny Boyle em seu Quem Quer Ser Um Milionário. Roteiro recheado de frases inesquecíveis, mas que ajudam a contar uma história incrível (ao contrário do que acontece em Tropa de Elite, onde as frases de efeito só servem pra criar bordões e piadinhas pro dia a dia). E um elenco que traz o coração e a dureza de suas vidas reais, mas com o direcionamento necessário para fazer um filme que é imperdível, em todos os sentidos. Foda, foda, foda, do começo ao fim.

Apagar as luzes

 

 

1 – Trilogia O Senhor dos Anéis

senhor

O Senhor dos Anéis já foi considerado um livro infilmável. Peter Jackson provou o contrário e construiu a mais fantástica trilogia da história do cinema. Roteiro cuidadoso, sempre respeitando o espírito e a essência do livro mais cultuado de todos os tempos, mas sabendo que na transposição de mídias mudanças são inevitáveis e necessárias. Um elenco improvável, mas que funcionou perfeitamente, que cresceu na tela. Mas, acima de tudo, uma direção majestosa para contar uma das maiores sagas já escritas. Cada detalhe é feito com cuidado e com maestria. Não é à toa que se tornou não somente a trilogia mais vista de todos os tempos, como também a mais premiada. Se os anos 00 terminaram com Avatar, um grande filme no sentido maior da palavra, começou com três grandes filmes, para a maior das histórias. Eterno.

Apagar as luzes

Menções honrosas para: Filhos da Esperança, A Queda, Amnésia, A Viagem de Chihiro, Herói, O Fabuloso Destino de Amelie Poulain, Os Incríveis, Traffic, Assassinato em Gosford Park, Alta Fidelidade, Os Infiltrados, Onde os Fracos Não Tem Vez, Distrito 9, Zodíaco, Match Point, O Labirinto do Fauno e A Rainha, que foram alguns dos muitos filmes que tiveram perto de entrar na lista

Pior filme da década: Fora de casa (Freddy Got Fingere